BAGAGENS, RESERVAS DE BILHETES AÉREOS, A BORDO…

BAGAGENS, RESERVAS DE BILHETES AÉREOS, A BORDO…

– Em caso de dano, a sua bagagem deve ser retirada da esteira do aeroporto pelo passageiro, que precisa comunicar o problema à empresa aérea. Um relatório será preenchido em três vias (uma fica com você) contendo todos os detalhes sobre os danos, apontando até mesmo as possibilidades de reparo. A empresa área imediatamente promoverá investigações e se responsabilizará pelo pagamento de indenização ou reparo, na forma da lei, ressalvados os casos de dolo, má-fé, ou ainda, embalagem inadequada para transporte.
– Em caso de extravio de bagagem, você deve comunicar o problema à empresa aérea antes de retirar da área de entrega das bagagens. Será preenchido um relatório em três vias (uma fica com você) com a descrição do volume extraviado e informações sobre o conteúdo. A empresa aérea tratará de localizar a bagagem e, se não obtiver êxito, será obrigada a indenizar o passageiro.

– Quando constatar sinais de violação de bagagem, você deve comunicar imediatamente à empresa aérea. Um relatório será preenchido em três vias (uma fica com você) contendo todos os detalhes sobre a violação e indicação sobre o valor dos objetos desaparecidos. A empresa aérea não aceita reclamações referentes a jóias, dinheiro, máquinas fotográficas, filmadoras e outros objetos de valor. Você deve ler atentamente a contracapa do bilhete de passagem, onde constam as limitações de responsabilidade da empresa aérea no transporte da bagagem.

– Em vôos internacionais, a empresa aérea indenizará extravios de bagagem no valor máximo de US$ 400,00. em vôos nacionais, a indenização será feita com base no Código Brasileiro de Aeronáutica.

– Se você não reclamar de imediato e não preencher o relatório apropriado de extravio ou danos de bagagem, você perde o direito de reclamar na empresa aérea a indenização por dano, extravio ou violação de bagagem.

– Se você deixar para reclamar problemas com bagagem por carta, você está sujeito a prazos imprevisíveis para receber indenizações.

– A empresa aérea não se responsabilizará por qualquer prejuízo em bagagens de mão ou objetos de seu uso pessoal, a não ser quando o prejuízo decorre de falha de algum funcionário, devidamente constatada pela empresa aérea.

– Para facilitar a identificação/localização de sua bagagem em casos de extravio, você deve colocar etiqueta, por fora da bagagem, com nome, endereço completo, telefone e e-mail.

– O passageiro com reserva confirmada deve comparecer para embarque nos prazos estabelecidos pela empresa aérea, sendo que os limites máximos são: a) até 30 (trinta) minutos antes da hora de partida do avião, em vôos nacionais b) até 60 (sessenta) minutos antes da hora da partida do avião, em vôos internacionais.

– Em viagens de volta, você deve sempre confirmar sua reserva, informando endereço e telefone de seu local de hospedagem. Em vôos internacionais, a reconfirmação da reserva é obrigatória até 72 horas antes do horário de partida do avião.

– A confirmação de uma reserva por parte da empresa aérea ou de um preposto será considerada efetiva se estiver devidamente anotada em campo próprio no bilhete de passagem.

– O cancelamento de reserva já confirmada deve ser feito 4 horas antes do horário de apresentação do passageiro para embarque.

– A empresa aérea pode exigir do passageiro trajes que considerar adequados, vetando, por exemplo, camisetas sem manga ou roupas de banho e ginástica.

– A bordo, o passageiro deve obedecer a todas as orientações da tripulação e não poderá causar desconforto, prejuízo ou incômodo aos demais passageiros. Os pais não devem, por exemplo, permitir que as crianças brinquem com a mesinha destinada a refeições, presa no encosto da poltrona da frente.

– A bordo, o passageiro não pode fazer uso de bebidas que não sejam oferecidas pelo transportador.

– O passageiro não deverá utilizar aparelhos eletrônicos que possam interferir nas operações do avião ou perturbar a tranqüilidade dos demais passageiros.

– O passageiro deverá manter atado o cinto de segurança sempre que a tripulação determinar. Durante o estacionamento, até a parada completa do avião, não é permitido levantar-se e retirar volumes dos compartimentos de bagagens.

– O comandante do avião é autoridade máxima do vôo, desde o fechamento (no ponto de partida) até a abertura (no ponto de chegada) das portas do avião. Quando julgar necessário, o comandante poderá excluir passageiros inconvenientes ou que colocarem em risco a segurança de vôo, desembarcando-se na primeira escala.

– É proibido o embarque de passageiros conduzindo armas, munições, explosivos, produtos químicos e materiais que possam colocar em risco a segurança do vôo.

– Passageiros com autorização para portar arma deverão entregá-la à empresa aérea, que a transportará descarregada, devolvendo-a na hora do desembarque.

– Nos vôos internacionais, os passageiros com porte de arma fornecido no Brasil estão sujeitos à legislação dos países de destino. A empresa aérea deverá alertar o passageiro sobre o assunto.

– Nos vôos nacionais, oficiais das Forças Armadas, Forças Auxiliares e agentes policiais poderão embarcar portando armas, desde que atendidas as exigências da regulamentação existente para tais situações.

– Em qualquer viagem aérea, você paga taxa de embarque e passa a ter direito de utilizar, com total apoio e segurança, os aeroportos incluídos na viagem.

– Os carrinhos de bagagem estão à disposição em todos os aeroportos e você só obrigado a liberá-los na hora em que despacha a bagagem.

– É proibido circular com animais em aeroportos, exceto quando estejam em recipientes apropriados ou sirvam de guia para deficientes de visão ou audição.

– Os aeroportos dispõem de serviços para registro de queixas e de seções de “Achados e Perdidos”, aos quais os passageiros deverão dirigir-se quando julgarem necessário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *